sábado, 16 de setembro de 2017

Com time alternativo contra o Santos, Botafogo busca mais três pontos para se consolidar no G-6





Hoje tem Botafogo no Brasileirão! #VamosGanharFogo 
O Botafogo atravessa uma das semanas mais intensas de toda a temporada depois de ficar 13 dias de "folga" por conta da interrupção do calendário do futebol brasileiro para os dois jogos da Seleção Brasileira pelas Eliminatórias para a Copa de 2018 na Rússia. Começou com uma excelente vitoria por 2 a 0 sobre o Flamengo no domingo passado pelo Campeonato Brasileiro, passou pelo jogo mais tenso do ano, quando empatou sem gols em casa contra o Grêmio pelas quartas de final da Libertadores e finaliza - Deus queira, em grande estilo -, contra o Santos neste sábado, em jogo programado para às 19 h no Nilton Santos, pela 24a. rodada do Brasileirão.


Veja a sequência de jogos programados para esse mês de setembro pelo Brasileirão e Libertadores:


10/09 - CAMPEONATO BRASILEIRO (19:00)
BOT  2×0  FLA

13/09 - TAÇA LIBERTADORES (21:45)
BOT  0×0  GRE

16/09 - CAMPEONATO BRASILEIRO (19:00)
BOT  ×  SAN

20/09 - TAÇA LIBERTADORES (21:45)
GRE  ×  BOT

24/09 - CAMPEONATO BRASILEIRO (16:00)
CFC  ×  BOT


Clique e veja a tabela completa com todas as rodadas até o fim do Brasileirão: TABELA DO BRASILEIRÃO 2017 (JOGOS DO BOTAFOGO)


Botafogo venceu o Flamengo com dois gols d Roger 
(Arte FoxSports)
O Botafogo fez um jogo muito movimentado contra o Flamengo depois da fatídica desclassificação nas semifinais da Copa do Brasil há três semanas.


Veja o que escrevemos no post de pré-jogo: Depois do recesso forçado, Botafogo encara o Flamengo no NS mirando o G-6 do Brasileirão...


O Alvinegro venceu com com dois gols de Roger e interrompeu um jejum de dois anos e meio (oito partidas) sem vitórias sobre o rival. Ao lado de Roger, Leo Valencia foi o destaque da partida. Jogando solto na armação, o meia chileno mostrou desenvoltura nas assistências e participou dos lances dos dois gols. Fez a sua melhor partida desde que chegou ao clube, saiu aplaudido pela torcida e parece ter assegurado uma vaga no time titular de Jair.

Os gols saíram na etapa complementar. Roger abriu o placar aos 10 minutos escorando um rebote na trave em cabeceio de Igor Rabello após cobrança de escanteio de Leo Valencia. Aos 23, o Alvinegro aproveitou para marcar o segundo, novamente com Roger que se antecipou à zaga rubro-negra em cruzamento rasteiro de Bruno Silva após nova assistência de Valência.

Já contra o Grêmio, o jogo foi mais duro e cauteloso, com poucas chances de gol para os dois lados. Mesmo com desfalques importantes, o time gaúcho mostrou personalidade. Esbarrou num Botafogo bem postado na defesa mas com mais espaços pelo meio do que o habitual. Jair optou por escalar Leo Valencia como meia armador. recuou João Paulo e deixando Rodrigo Lindoso no banco como opção. Com essa formação, o time ganhou em mobilidade mas perdeu em compactação. Roger ficou muito isolado na frente e quase não teve chances para concluir em gol.

Nos lances mais importantes da partida, o Botafogo (2'/2o.T) reclamou muito de um pênalti não assinalado pelo árbitro, de Edílson em Gilson quanto o lateral alvinegro penetrava livre na área em condições de arremate e o Grêmio teve sua melhor chance aos 33, em cruzamento de Léo Moura para Fernandinho que completou de voleio e Carli tirou em cima da linha. O placar de 0 a 0 transferiu a decisão da vaga às semifinais da Libertadores para a próxima quarta-feira, em Porto Alegre, quando o Grêmio recebe o Botafogo na Arena. Quem vencer a partida leva. Qualquer empate com gols classifica o Botafogo e, em em caso de novo empate em 0 a 0, a vaga será decidida em cobrança de pênaltis.


Ainda restam 15 rodadas para terminar o Brasileirão! Até onde 
o Botafogo pode chegar? Libertadores, Título, 
Meio da tabela (Canal Premiere)
Assim como o Botafogo, o Santos, adversário deste sábado  eplo Brasileiro, também esteve envolvido em jogo decisivo pela Liberta. Enfrentou o Barcelona de Guayaquil no jogo de ida pelas quartas de final da competição, empatou em 1 a 1, e se prepara para receber os equatorianos na Vila Belmiro na próxima quarta. Em razão disso, veio ao Rio com um time alternativo com apenas dois de seus titulares. O goleiro Vanderlei, que foi o destaque do jogo em Guayaquil, e o zagueiro David Braz.

O mesmo deve fazer o Botafogo, a julgar pelas declarações de Jair Ventura após o treinamento de ontem, no Nilton Santos. 

Como costuma fazer nas vésperas de jogo, o treinador fez mistério e não revelou o time que começa o jogo. Mas a tendência é que a maioria dos titulares seja preservada para a partida contra o Grêmio na Arena. Sendo assim, poderemos ver em campo o goleiro Gatito Fernandez ou Jefferson; Luís Ricardo, Marcelo, Emerson Silva e Victor Luís (que volta ao time depois de cumprir suspensão no jogo da Liberta); Rodrigo Lindoso (que ficou na reserva contra o Grêmio), Dudu Cearense, Bruno Silva (que quer jogar todas) e Marcos Vinícius; Guilherme e Brenner.


Tabela atualizada após a 23a. rodada. Com a vitória sobre 
o Flamengo, o Botafogo chegou aos 34 pontos e permaneceu
na sétima posição (Arte: SporTV)
Antes do recesso e da boa vitória sobre o Flamengo, o Glorioso havia vencido o Tricolor baiano por 2 a 1 em plena Fonte Nova, o que lhe valeu a sétima posição na tabela, com 31 pontos.

Com a última vitória sobre o Flamengo, o Glorioso atingiu os 34 pontos e chegou perto de seu objetivo nessa fase da competição: se aproximar dos líderes e  garantir uma vaga no G-6. Atualmente as chances de alcançar esse objetivo gira em torno dos 28%.

Com 23 rodadas, permanece na sétima posição com a mesma pontuação do Cruzeiro (34) que está em sexto e logo abaixo do rival que ocupa a quinta, com 35 pontos.

O aproveitamento que era 47% subiu para 49,3%, mais próximo do esperado considerando a maratona de jogos cumprida pelo Alvinegro com as três frentes de disputa que esteve enfrentando até a eliminação nas semifinais da CdoB.

Agora, são nove vitórias (seis em casa e três fora), sete empates (dois em casa e cinco fora) e sete derrotas (três em casa e quatro fora). Nos 23 jogos disputados, o Botafogo marcou 27 gols e sofreu 23.

Mesmo com o Clássico contra o Santos esvaziado pelas circunstâncias do calendário, devemos ter um jogo à altura das tradições e, se tudo der certo, com a vitória do Fogão.


Saudações a todos e fiquem à vontade para comentar
 Por @FelipaoBfr/Botafogodeprimeira.com

sábado, 9 de setembro de 2017

Depois do recesso forçado, Botafogo encara o Flamengo no NS mirando o G-6 do Brasileirão





Domingo tem Fogão de volta ao Brasileirão! E é dia de 

clássico no Estádio Nilton Santos! #VamosGanharFogo

Estamos com saudades de ver o Botafogo em ação. A última vez que o time entrou em campo foi na vitória sobre o Bahia (2 a 1), há treze dias na Fonte Nova, pela 22ª rodada do Brasileirão.

A vitória sobre o Tricolor baiano nos valeu a 7a. posição na tabela e ajudou a aliviar a ressaca causada pela eliminação na Copa do Brasil ocorrida há duas semanas para o mesmo adversário deste domingo, no resultado mais frustante do ano para o torcedor alvinegro.

O time de Jair retomou a personalidade de outras jornadas, mostrou poder de reação ao propor o jogo contra os baianos em plena Fonte Nova e voltou ao Rio com os três pontos. Veja os detalhes em: Blog do FelipãoBfr: Mostrando personalidade, Botafogo vence no Brasileirão e ganha duas semanas para aprimorar os fundamentos...


Desde então, entremeado com curtos períodos de descanso, os comandados de Jair Ventura vêm cumprindo uma rotina intensa de treinamentos táticos, técnicos e físico. O recesso foi utilizado ainda para a recuperação dos jogadores contundidos, que não são poucos.

Como parte da programação, no sábado passado o técnico comandou o time num jogo-treino contra o Boavista-RJ no Nilton Santos, com a presença da torcida. O time jogou e venceu por 2 a 0 (Pimpão e Brenner) atuando com três homens adiantados lá na frente. A base dessa formação será a mesma que enfrenta o Flamengo no Nilton Santos no domingo (19h) pela 23a. rodada do Brasileirão, já que Ventura confirmou as ausências de Joel Carli, João Paulo, Lindoso e Marcos Vinícius que não se recuperaram por completo e serão preservados para o jogo de quarta-feira.


Quem é o melhor nesse confronto? #oMelhorTimeÉoSeu 


O restante do grupo está à disposição do treinador e os titulares sem restrições médicas devem começar o Clássico, mesmo tendo um duelo importante três dias depois contra o Grêmio de Renato pela Libertadores.

Alguns torcedores, em manifestações nas redes sociais, estão temerosos com essa possibilidade anunciada por Jair de mandar a campo amanhã os titulares que estiverem à disposição. Sem dúvida é um  risco, mas a inatividade desses 13 dias não é boa pra quem tem uma decisão tão importante contra o Grêmio pela frente. Na minha opinião, os titulares tem que enfrentar o Flamengo. Só treino não dá ritmo de jogo necessário para a equipe.

Dessa forma, Jefferson, que atuou no jogo-treino, deve ceder a vaga a Gatito Fernandez que retorna à condição de titular depois de servir à seleção paraguaia nesse período e Arnaldo, Marcelo, Igor Rabello e Victor Luis formam a zaga. Pelo meio, Matheus Fernandez retorna ao time depois de se recuperar de um inchaço importante no tornozelo provocado por uma entrada criminosa de Cuellar no último jogo (23/08) contra eles pela Copa do Brasil. Ao seu lado entram Bruno Silva, que está em todas e vem sendo o destaque do time ao longo do ano, o jovem Leandrinho que vem atuando mais recuado do que de costume ou mesmo Dudu Cearense que trás mais experiência na proteção à zaga, e o meia Leo Valencia que ganha nova chance de começar um jogo depois de servir à seleção chilena nas Eliminatórias e ter uma atuação apagada na derrota contra a Ponte (2 a 1) em Campinas. No ataque, Pimpão e Roger estão confirmados com Guilherme, que começou o jogo contra o Boavista, voltando a figurar no banco de reservas.

Com as duas assistências para os gols de Roger e Bruno Silva contra o Bahia, Rodrigo Pimpão chegou a oito na temporada, assumindo a liderança do ranking alvinegro que pertencia a João Paulo. O atacante, que foi o garçom do único gol de Montillo com a camisa do Botafogo, também já serviu Bruno Silva três vezes, Roger duas, além de Marcos Vinícius e o ex-alvinegro Sassá segundo levantamento do GE.


Tabela atualizada após a 22a. rodada. Com a vitória sobre o 
Bahia, o Botafogo subiu três posições com 31 pontos 
(Arte: FoxSports)
Com a última vitória fora de casa, o Glorioso chegou perto de seu objetivo nessa fase do Brasileirão: se aproximar dos líderes do campeonato e  garantir uma vaga no grupo dos clubes que disputarão a Libertadores de 2018 (G-6). As chances de alcançar esse objetivo no momento é de 28% enquanto o risco de queda é de apenas 6%.

Antes de se iniciar a rodada de fim de semana, o Botafogo ocupa a 7a. posição com 31 pontos, logo abaixo do Cruzeiro (6o.) que tem a mesma pontuação.

Transcorrido 22 rodadas, o aproveitamento é de 47%, ainda abaixo do esperado mesmo considerando a maratona de jogos cumprida pelo Alvinegro nas três frentes de disputa até a eliminação nas semifinais da CdoB.

No Brasileirão, são oito vitórias (cinco em casa e três fora), sete empates (dois em casa e cinco fora) e sete derrotas (três em casa e quatro fora) nos 22 jogos disputados.


Veja a sequência de jogos programados para esse mês de setembro pelo Brasileirão e Libertadores a começar pelo Clássico de amanhã:
10/09 - CAMPEONATO BRASILEIRO (19:00)
BOT × FLA

13/09 - TAÇA LIBERTADORES (21:45)
BOT × GRE

16/09 - CAMPEONATO BRASILEIRO (19:00)
BOT × SAN

20/09 - TAÇA LIBERTADORES (21:45)
GRE × BOT

24/09 - CAMPEONATO BRASILEIRO (16:00)
CFC × BOT


Clique e veja a tabela completa com todas as rodadas até o fim do Brasileirão: TABELA DO BRASILEIRÃO 2017 (JOGOS DO BOTAFOGO)



Clássico de muitos empates! O torcedor acredita que este 
será o resultado final da partida? (Canal Premiere)
No confronto direto entre os rivais pelo Campeonato Brasileiro, o clube da Gávea leva grande vantagem sobre o Glorioso de General Severiano. São 19 vitórias do Flamengo, 28 empates e apenas 11 vitórias do Botafogo em 58 jogos.

Foram marcados 127 gols nos confrontos, sendo 70 pelos rubro-negros contra 57 dos alvinegros.

O último resultado foi um empate em 0 a 0 em jogo disputado no Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, válido pelo 1o. turno do Brasileiro .

Precisamos começar a reverter essa vantagem no jogo de domingo já que o nosso rendimento contra eles tem sido muito abaixo do que aquele produzido contra outros adversários. Para se ter uma ideia, em desarmes, são apenas 19 quando a nossa média é de 26 por jogo. Esse ano foram cinco jogos com dois empates e três vitórias rubro-negras. Sofremos cinco gols em 60 finalizações deles e marcamos apenas uma vez em 12 finalizações nesses confrontos.

Foram colocados 20 mil ingressos à venda para o jogo sendo 10% dessa carga (2 mil) disponibilizados para a torcida visitante. Até o fim da tarde de hoje, nenhuma parcial de vendas havia sido divulgada pelo clube. Em compensação, para o jogo de quarta-feira contra o Grêmio pela Libertadores, mais de 28 mil ingressos já foram comercializados para os sócios, no side do clube. 

Jogadores que sofreram lesões sérias no primeiro semestre e estavam entregues ao DM como Jonas, Aírton e Bochecha já estão na fase de transição. O meia Bochecha, inclusive, já está a disposição do treinador e pode ser relacionado para o jogo.  


Saudações a todos e fiquem à vontade para comentar

sábado, 2 de setembro de 2017

Mostrando personalidade, Botafogo vence no Brasileirão e ganha duas semanas para aprimorar os fundamentos




Botafogo foi à Fonte Nova e venceu o Bahia por 2 a 0, com
gols de Roger e Bruno Silva (Arte: FoxSports
O Botafogo voltou a vencer no Campeonato Brasileiro e isso fez muito bem ao clube e a torcida.

Depois da ressaca causada pela eliminação na Copa do Brasil para o rival rubro-negro na semana passada, o time precisava reagir no domingo, e reagiu deixando para trás o resultado mais frustante do ano (veja em: Precisando reagir, Botafogo vai à Salvador encarar o Bahia pelo Brasilerão...)

Depois de errar na escolha da estratégia nos dois jogos decisivos pelas semifinais da competição, o time de Jair retomou a personalidade de outras jornadas e mostrou poder de reação, no Brasileirão. Propôs o jogo contra o Bahia na Fonte Nove e voltou ao Rio com os desejados três pontos na bagagem.

O Alvinegro iniciou bem a partida e abriu o placar logo aos 12 minutos de jogo com Roger, numa bonita cabeçada que encobriu o goleiro tricolor em assistência perfeita de Pimpão. Antes, o atacante havia perdido uma oportunidade clara em cruzamento de Arnaldo pela direita.


Bruno Silva voltou a marcar o gol da vitória contra o Bahia,
como havia ocorrido no jogo do 1o. turno, no Nilton Santos

 (Imagem da internet) 
Porém, o Glorioso não conseguiu manter a vantagem por muito tempo e três minutos depois, permitiu o empate dos mandantes. Renê Júnior, num lance parecidíssimo com o gol alvinegro, igualou o placar. A vitória alvinegra só veio no fim da partida quando Bruno Silva, aos 46 minutos, subiu mais que a zaga e acertou um cabeceio perfeito (forte, no canto e para baixo) em nova assistência de Pimpão* depois de uma boa trama do ataque. Um pouco antes do intervalo, Joel Carli sentiu a coxa e foi substituído por Marcelo. O zagueiro foi às lágrimas no banco de reservas e pode ser desfalque para o próximo jogo.

*Com as duas assistência no domingo, Pimpão chegou a oito na temporada e assumiu a liderança do ranking que pertencia a João Paulo. O atacante, que foi o garçom do único gol de Montillo com a camisa do Botafogo, também já serviu Bruno Silva três vezes, Roger duas, além de Marcos Vinícius e o ex-alvinegro Sassá (GE).

Com essa vitória fora de casa e os resultados da 22a. rodada, o Glorioso chegou perto de seu objetivo nessa fase do Brasileirão: se aproximar dos líderes do campeonato e garantir uma vaga no seleto grupo dos clubes que disputarão a Libertadores de 2018.


Tabela atualizada após a 22a. rodada. Com a vitória sobre o
Bahia, o Botafogo subiu três posições com 31 pontos

 (Arte: FoxSports)
O time vai trilhando o caminho que lhe é possível depois da maratona imposta pelo calendário por estar participando de três competições simultâneas em alto nível. Fora da Copa, Jair deverá utilizar os reservas apenas nas semanas que antecederem os jogos da Liberta, voltando a concentrar forças no Brasileiro sempre que possível.

Com mais três pontos contra o Tricolor da Boa Terra, o Botafogo chegou aos 31 pontos e subiu três posições na tabela. Alcançou a sétima colocação com a mesma pontuação do Cruzeiro que ocupara agora a 6a. posição.
O aproveitamento que era de 44,4% atingiu os 47%, ainda abaixo do esperado mesmo considerando que o time esteve envolvido em três frentes de disputa até à semana passada. Agora são oito vitórias (cinco em casa e três fora), sete empates (dois em casa e cinco fora) e sete derrotas (três em casa e quatro fora) em 22 jogos.


Chamada para o evento Fogão me Chama promovido pelo clube 
com um jogo-treino contra o Boavista com a presença da torcida
(Botafogo de Futebol e Regatas)
O Botafogo volta a campo para um jogo oficial apenas no dia 10/09, às 19h de domingo, quando recebe o Flamengo no Nilton Santos em jogo válido pela 23a. rodada do Brasileirão.

Antes disso, na manhã de sábado, faz um jogo-treino contra o Boavista com a presença da torcida em mais um evento da série "Fogão me chama" promovido pelo clube. Na ocasião, teremos uma sessão de autógrafo com Aírton na Loja Oficial, Food Trucks e Totem de fotos entre outras atrações.

Para tanto, o grupo vem treinando duro desde quarta-feira depois de usufruírem dois dias de folga após a vitória sobre os baianos. O zagueiro Joel Carli, que sentiu a coxa no jogo do último domingo e foi substituído ainda no primeiro tempo, fez exames no começo da semana para avaliação. Foi constatado uma lesão leve o que dá esperanças de que ele esteja em campo contra o Grêmio, pela Libertadores. Quanto a Victor Luis e Marcos Vinícius que também deixaram o campo com desconforto, continuam em tratamento e tem voltas asseguradas já contra o Flamengo pelo Brasileirão. Quanto a Matheus Fernandes, que ficou fora do jogo contra o Bahia com um inchaço importante no tornozelo esquerdo após sofrer entrada criminosa no jogo contra o rival pela Copa do Brasil, continua em tratamento e deve voltar no jogo do próximo fim de semana, pelo Brasileirão.

Veja a sequência de jogos programados para esse mês de setembro pelo Brasileirão e Libertadores:

10/09 - CAMPEONATO BRASILEIRO (19:00)
BOT × FLA

13/09 - TAÇA LIBERTADORES (21:45)
BOT × GRE

16/09 - CAMPEONATO BRASILEIRO (19:00)
BOT × SAN

20/09 - TAÇA LIBERTADORES (21:45)
GRE × BOT

24/09 - CAMPEONATO BRASILEIRO (16:00)
CFC × BOT


Clique e veja a tabela completa com todas as rodadas até o fim do Brasileirão: TABELA DO BRASILEIRÃO 2017 (JOGOS DO BOTAFOGO)

Jogadores que sofreram lesões sérias no primeiro semestre e estavam entregues ao DM, como Jonas, Aírton e Bochecha já estão na fase de transição. O meia Bochecha, inclusive, já está a disposição do treinador e deve ganhar uma chance de voltar a campo proximamente.

O goleiro Gatito Fernandez e o meia Léo Valencia estão a serviço das seleções do Paraguai e Chile, respectivamente, para a disputa de um série de dois jogos pelas Eliminatórias sul-americanas. Já classificado para a Copa na Rússia, o Brasil venceu Equador por 2 a 0 na Arena Grêmio, na última quarta-feira, e volta a jogar na terça-feira contra o Colômbia, fora de casa, motivo pelo qual o Campeonato Brasileiro sofreu essa pausa de 13 dias.

Os demais jogadores do grupo estão à disposição de Jair Ventura e vem treinado todos os dias no campo anexo do Nilton Santos, aprimorando os fundamentos. Para o jogo-treino deste sábado ainda não se sabe as intensões do treinador mas a tendência é que mande o time titular a campo e dê chances a muitos dos reservas para que ganhem ritmo de jogo. Dessa forma podemos ver em campo: Jefferson, Arnaldo, Marcelo, Igor Rabello e Victor Luis; Lindoso, Bruno Silva, João Paulo (Dudu Cearense) e Guilherme, Pimpão e Roger.


Saudações a todos e fiquem à vontade para comentar


Por @FelipaoBfr/Botafogodeprimeira.com


sexta-feira, 25 de agosto de 2017

Precisando reagir, Botafogo vai à Salvador encarar o Bahia pelo Brasileirão




Reagir, treinar e voltar mais forte. Vamos, Botafogo, que ainda
 tem muita coisa este ano! (Botafogo de Futebol e Regatas)
Definitivamente, essa foi a semana mais frustante do ano para torcedor alvinegro. O time esteve envolvido na disputa de vaga na final da fatídica Copa do Brasil contra o maior rival do Rio e foi eliminado de maneira bisonha. Não passou de um empate sem graça (0 a 0) no jogo de ida, no Nilton Santos e foi derrotado por 1 a 0 no jogo de volta, no Maraca, interrompendo o sonho de uma conquista inédita para o clube.

E para completar os dias inglórios, no intervalo entre os dois jogos decisivos, o time reserva foi derrotado pela modesta Ponte Preta por 2 a 0, no Estádio Moisés Lucarelli, pela 21a. rodada do Brasileirão.

Nos três jogos houve erro de estratégia dos comandados de Jair Ventura. Mesmo envolvendo duas competições distintas, disputadas ora com os titulares, ora com os reservas, o time se mostrou excessivamente tímido diante dos adversários parecendo ter apenas o empate como meta. Isso depois de jogos memoráveis contra o Galo (CdoB) e Nacional-URU (Libertadores) no sistema mata-mata em que buscou a vitória a todo custo já que era o resultado que precisava. Com baixa criatividade no último terço do campo (exceção feita ao 1o. tempo do jogo em Campinas) o time preferiu investir no ferrolho defensivo como tática. Atraiu os adversários perigosamente para o entorno de sua área e arriscou os resultados ao brigar apenas por empates.

Aos trancos e barrancos, a tática covarde deu certo no primeiro jogo contra o Flamengo, ia dando contra a Ponte até o início da etapa complementar e deu muito errado no 2o. jogo contra o time da Lagoa que conseguiu a vitória na metade do 2o. tempo, num Maracanã tomado por 90% de rubro-negros.

Contra a Macaca, o jogo, disputado em campo pesado por causa da chuva, não foi dos melhores mas, mesmo assim, tivemos algumas chances de abrir o placar com Léo Valencia. Mas foi a Ponte quem primeiro marcou. Emerson Sheik, aos 12 minutos, mandou um chute certeiro pro gol após cobrança de escanteio. O Botafogo empatou com Brenner, de pênalti, ainda no primeiro tempo (20') mas levou o segundo, já no fim do jogo. Emerson Sheik marcou de novo aos 43', dando a vitória aos campineiros.


Veja o que escrevemos no post de pré-jogo: BOTAFOGO foca no Brasileiro e busca vitória contra a Macaca em Campinas...


Já no primeiro clássico contra o Flamengo, o Botafogo respeitou o adversário mais do que devia. Parecia que o foco era não sofrer gols e levar o jogo em banho-maria para que, com o 0 a 0 garantido, ir para a segunda partida com a vantagem do empate com gols. Essa estratégia tirou muito do brilho da equipe que jogava diante da torcida e não aproveitou o apoio do início ao fim do jogo. Esperávamos mais do time, ainda mais depois das exibições convincentes diante do Galo mineiro pela mesma CdoB (3 a 0), do Nacional do Uruguai pela Libertadores (2 a 0), ambas no Nilton Santos.

Faltou emoção. O Botafogo não arriscou em nenhum momento e fez uma das exibições mais pobres dos últimos tempos. Pior até do que em certas derrotas na temporada. Priorizou a marcação em seu próprio campo e, sem nenhuma inspiração do meio para frente, teve pouquíssimas chances de gol.

Poderíamos ter ganho da Ponte mesmo jogando com o time reserva e respeitamos o Flamengo em demasia, até mais do que eles próprios esperavam. Faltou atitude, ousadia e qualidade técnica para que colhêssemos resultados mais convincentes, mesmo com os desfalques importantes de Joel Carli e Pimpão no jogo decisivo de quarta-feira.

Nessa partida, Jair optou por Marcelo e Guilherme seguindo a lógica natural das substituições. Tecnicamente, Marcelo não comprometeu em momento algum da partida e fez uma dupla de excelência com Igor Rabello, mas há de se convir que Carli, mesmo que venha se excedendo em faltas desnecessárias e reclamações sistemáticas contra as arbitragens que lhe acarretaram inúmeras advertências e o tiraram do jogo decisivo desta quarta, é uma liderança respeitável e as coisas poderiam ser diferentes com ele em campo.

Quanto a Guilherme, tive restrições quanto a presença dele no início da partida desempenhando o mesmo papel de Pimpão - acompanhar, sistematicamente, as subidas do lateral adversário - quando tínhamos outros jogadores mais habilitados à função (Gilson, Leandrinho ou João Paulo). Isso tirou do atacante a sua arma principal. Atuar no último terço do campo, partir da intermediária em velocidade, driblar o oponente e tentar o arremate ao gol. Preferia que tivesse entrado no decorrer da partida como elemento capaz de mudar o rumo da partida.

Esforçado, o atacante teve uma atuação discreta na marcação e quase nula nas investidas ao ataque (teve uma chance de gol no comecinho do jogo em cruzamento de Roger mas cabeçou muito mal por cima da trave). Tanto que a jogada do gol rubro-negro saiu por aquele lado, numa combinação do lateral Rodinei com Berrio. Esse posicionamento atrás da linha que divide o campo deixou Roger isolado lá na frente. Caindo pelos lados, o centro-avante teve uma das atuações mais apagadas do ano sem conseguir um único arremate a gol. E olha que os goleiros rubro-negros, Muralha e Thiago, eram reservas que não vinham atuando nas últimas partidas.

O time esteve desequilibrado em suas linhas, com atuações individuais abaixo do esperado. É o caso do lateral Luis Ricardo que, apático nos 90 minutos, conseguiu ser peça nula no ataque e displicente ao extremo na marcação. Para completar o desequilíbrio do time pelos flancos, Bruno Silva não reeditou as suas melhores atuações e foi pouco efetivo no ataque. Victor Luis ia muito bem no duelo com Berrio até levar um drible desconcertante do atacante colombiano no lance que originou o gol único da partida, aos 25 minutos da etapa complementar.

Lindoso e Matheus tiveram atuações discretas. O último ainda tentou algumas investidas ao ataque mas, duramente marcado pelos adversários, deixou a partida com o tornozelo inchado em entrada criminosa de Cuéllar que o árbitro da partida preferiu ignorar. João Paulo foi outro que esteve muito apagado e sua presença quase não foi notada pela torcida. Passando apuros no final da partida, Jair apelou para a entrada de Leandrinho e Gilson que em nada mudaram a postura e determinação time na busca pelo empate que lhe daria a classificação. Haja paciência para absorver essa eliminação


Tabela atualizada após a 20a. rodada. Com a vitória sobre o 
Grêmio, o Botafogo soma 28 pontos, na 8a. posição. 
(Arte: SporTV
No Brasileirão, o time vai trilhando o caminho que lhe é possível na busca por posições mais próximas do G-6. Agora, fora da Copa, Jair deverá utilizar o time reserva apenas nas semanas que antecederem os jogos da Liberta e voltar a concentrar forças no Brasileiro.

Com a derrota para a Ponte em Campinas, o Botafogo permaneceu com 28 pontos e caiu da 8a. para a 10a. colocação, se posicionando a dois pontos do Cruzeiro (30), último colocado do G-6.

O aproveitamento que era de 46% caiu para 44,4%, abaixo do esperado mesmo considerando que o time lutava em três frentes de disputa simultaneamente. Agora são sete vitórias (cinco em casa e duas fora), sete empates (dois em casa e cinco fora) e sete derrotas (três em casa e quatro fora) em 21 jogos.

Ainda de ressaca com a derrota que interrompeu o sonho de conquista da Copa do Brasil - o Botafogo perdeu o título em 1999 numa disputa com o Juventude-RS e caiu nas semifinais em 2007, 2008 e 2017 -, nesta sexta-feira o time voltou a treinar em campo visando o jogo contra o Bahia pelo Campeonato Brasileiro, às 16h de domingo, em Salvador.

Sem poder contar com Matheus Fernandes e Guilherme que deixaram o jogo de quarta-feira com problemas de tornozelo, Jair ganha boas opções com as voltas de Carli e Pimpão além de Marcos Vinícius e Brenner que, ao lado de Léo Valencia (suspenso e fora do jogo contra o Bahia), não estavam inscritos na Copa do Brasil. O time deve ser definido neste sábado num treino-apronto antes da viagem para Salvador.

De qualquer forma poderemos ver em campo: Gatito Fernandez (Jefferson), Arnaldo, Carli, Igor Rabello e Victor Luis; Lindoso, Bruno Silva, João Paulo e Leandrinho (Marcos Vinícius); Rodrigo Pimpão e Roger (Brenner).


Veja a maratona de jogos cumpridos em agosto em três competições:

02/08 - CAMPEONATO BRASILEIRO (21:45)
BOT 1×2 PAL

06/08 - CAMPEONATO BRASILEIRO (16:00)
CRU 0×0 BOT

10/08 - TAÇA LIBERTADORES (19:15)
BOT 2×0 NAC

13/08 - CAMPEONATO BRASILEIRO (19:00)
BOT 1×0 GRE

16/08 - COPA DO BRASIL (21:45)
BOT 0×0 FLA

20/08 - CAMPEONATO BRASILEIRO (11:00)
PON 2×1 BOT

23/08 - COPA DO BRASIL (21:45)
FLA 1×0 BOT

27/08 - CAMPEONATO BRASILEIRO (16:00)
BAH   ×  BOT


Clique e veja a tabela completa com todas as rodadas até o fim do Brasileirão: TABELA DO BRASILEIRÃO 2017 (JOGOS DO BOTAFOGO)


Saudações a todos e fiquem à vontade para comentar